Arquivo | dezembro, 2010

Trendsetters vs. Trendspreaders

27 dez

Muitas marcas buscam se comunicar com os trendsetters, na esperança de que seu produto caia no gosto deles e que eles ajudem a formar a opinião da parte de baixo da pirâmide de consumo influenciando a grande massa. Eles são criteriosos e ajuda muito nos testes de produto, mostrando caminhos para inovações e incrementos. São, geralmente, aquelas primeiras pessoas a assistirem um determinado filme, a possuir um modelo novo de celular, a vestir uma nova cor de roupa. Se a sua relação com o produto for positiva, as chances de obter sucesso no mercado são maiores.

Muitos estudiosos do comportamento do consumidor diz que apesar dos trendsetters estarem no topo da pirâmide e serem de fato os adotantes iniciais, nem sempre são eles quem de fato ajudam a espalhar algo para as massas.
Já os trendspreaders não são os primeiros a adotar algo, porém, por serem grandes hubs (pessoas com grande número de contatos e credibilidade em seus círculos sociais), são os que disseminam essa informação, levando as novidades até a massa. Eles formam o elo entre a marca e a grande parcela do público. Muitos deles possuem blogs, são muito ativos nas mídias sociais e, portanto, são formadores de opinião.
As motivações de cada grupo são bem diferentes. Enquanto os Trendsetters buscam novidades para se diferenciar da multidão, os trendspreaders adotam o novo para se destacar e manter sua posição de referência. Para eles, o prazer está mais ligado ao fato de ser seguido. A novidade em si não é suficiente. Em geral, são aquelas pessoas que estão sempre divulgando bandas novas aos amigos, são os primeiros a contarem as novidades, são os que sempre aparecem com um filme novo que todo mundo acaba gostando. A luta dos trendspreaders é para se manter na posição de formador de opinião.

O evento Fazendo Moda na Paulista

1 dez

Ocorreu no dia 24/11 de 2010 e envolveu os looks dos trabalhos finais de curso dos alunos do Curso Superior Tecnológico de Design de Moda da Universidade Paulista (Unip).
Como sempre muita ansiedade em torno desse evento, acho que foi a maior ansiedade que vi no rosto deles no curso inteiro, por alguns motivos como: era o último desfile deles enquanto alunos da Universidade, por ser no meio da Avenida Paulista ( exatamente entre as esquinas da Al Campinas, Escadão da Gazeta e Al Joaquim Eugênio) e não dentro da Instituição como eles sempre fizeram e a maior preocupação sendo plena Paulista existia o receio de São Pedro não cooperar com eles.
Mas no final tudo saiu como ou até melhor que o esperado, imaginado, sonhado por eles e por mim como sendo a organizadora do evento e também sendo a orientadora desses trabalhos, o trajeto da Paulista onde ocorreu o evento, parou carros, ônibus, curiosos, pedestres, Comércios , enfim eles podem falar que um dia pararam o trânsito da Avenida mais Importante de São Paulo mesmo que por uma quadra, mas pararam.
Foram apresentados looks inspirados nos filmes de Steven Spielberg , Frida, Augusta Baixa, Egito, Oscar Niemeyer, Na relação Dono e seu Pet, A Lenda da Iara, Anime Sakura, Diamantes e Tattoos, etc e segmentos variados Beachwear, Noivas, Acessórios, Streetwear, Petwear, etc.
Resumindo o resultado foi ótimo e imagino que esse desfile ficará pelo menos na história e na lembrança desses alunos.

Looks das marcas ale, Flowers and Diamonds e Menina Flor


Look da marca Tal Dono Tal Pet


Looks Marcas Lady Killer e Marula


Looks das marcas Menina Flor, Maria Augusta e Glamour


Marca JPEG


Looks