Arquivo | fevereiro, 2012

Bolsas famosas – primeira parte

28 fev


Chanel 2.55
– A bolsa tem esse nome por causa da data de seu lançamento: fevereiro de 1955!
– Foi uma bolsa revolucionária, a 1° bolsa de ombro com uma corrente dourada a tira colo.
– O processo de fabricação dela tem 180 etapas!
– As pessoas que trabalham na sua confecção estão lá há cerca de 17 anos.
– O couro que é utilizado nela é minunciosamente analisado, e deve ser o mais macio possível.
– O couro é macio, mas a bolsa não pode ser frágil. Para isso utilizam uma linha especial para o acolchoado do matelassê, e esse processo é super secreto!
– Cada bolsa passa por 6 ateliês, onde cada etapa da fabricação é feito 100% a mão.
– Todas as pessoas envolvidas na confecção conhecem todas as 60 peças utilizadas para a sua modelagem
– A última etapa é a corrente dourada. E é feito com muito cuidado.
– A parte interna da bolsa possui vários compartimentos, o flap (aba) possui um compartimento secreto para esconder, por exemplo, dinheiro ou cartas de seu amor, e além desse no flap, possui mais 3 sendo um para guardar batom!
– Seu preço nunca muda…o que acho péssimo, mais ou menos uns US$ 3.300,00


Jackie Bag
– Lançada em 1961, ela tinha admiradoras mas a sua fã mais poderosa era, sem dúvida, a ex-primeira dama americana Jacqueline Kennedy Onassis, antes se chamava Constance, mas depois da Jacqueline Kennedy Onassis, passou a se chamar Jackie Bag.
– Jackie tinha várias versões do modelo e frequentemente era fotografada com ela.
– O desenho original da bolsa permanece o mesmo desde a década de 60, mas a cor e os detalhes foram mudando ao longo dos anos.
– O modelo pode ser confeccionado com couro de carneiro, pônei, antílope e camurça ou com a lona estampada com o inconfundível monograma GG, adornado por listras vermelha e verde.
– A bolsa foi reeditada e rebatizada de New Jackie Bag, ganhando novas cores e compartimento para celular.


Lady Dior
Inicialmente a bolsa se chamava Chouchou, e em 1995, numa visita de Lady Di a Paris, a então primeira dama, Bernadette Chirac ligou para a Maison Dior pedindo um conselho sobre qual presente dar para a princesa, o então estilista da marca, Gianfranco Ferré, sugeriu o tal modelo, e depois rebatizou-o de Lady Dior, em uma homenagem mais que merecida.
A bolsa se tornou símbolo de prestígio e nobreza nas mãos da Lady Di, que criou um mito em formato de bolsa, e que virou desejo de milhares de mulheres pelo mundo. Além disso, a Real parceria, trouxe mais prestígio (e fortuna) para a Dior. Um ano depois de Lady Di aparecer com a sua, mais de 100.00 modelos tinham sidos vendidos no mundo todo.


Kelly
A bolsa foi criada em 1935, mas foi somente em 1955 que a bolsa ganhou o nome “Kelly”, homenageando a atriz, pois a mesma as adorava. Grace possuía várias delas, com cores e tamanhos diversos e, por este motivo, virou sua marca registrada desde então.
A bolsa virou obsessão em 1956, quando Grace Kelly a usou para cobrir a barriga e supostamente esconder a gravidez, numa foto publicada na revista Life. Por muitas vezes, ainda, a princesa foi fotografada com sua Hermés nas mãos. Mas bastou aquele clique para a fantasia ser criada
– Todas as bolsas são fabricadas, do início ao fim, pelo mesmo artesão, que pode levar até 25 horas para esculpir a obra.
– A cor e o tipo de couro são escolhidos pela cliente.
– Se for uma de ‘croco’, o modelo com material mais caro e cobiçado, o processo é minucioso. ‘A melhor pele para fazer a bolsa é extraída do papo e da barriga do crocodilo.
– São necessários dois crocodilos para fazer uma Kelly.
– Os animais, criados em fazendas nos Estados Unidos, África do Sul e Austrália, vivem com todo cuidado para não esfregarem muito a barriga no chão, o que estragaria a pele.
– A empresa Hermes disponibilizou no site deles um pdf da bolsa Grace Kelly para download, que você pode montar, recortar e colar!
No site você pode escolher a estampa e montar ela e depois é só fazer o download imprimir, recortar e colar!


Birkin
– O modelo foi criado em 1984, a pedido da cantora, modelo e atriz Jane Birkin , que sofria tentando encaixar sua bolsa no compartimento de bagagens de mão de um avião. O pedido foi atendido por Jean-Louis Dumas-Hermès, dono da marca à época.
– A Birkin é feita completamente à mão num trabalho que pode levar de três dias a duas semanas para ser completado.
– Produto top de linha da Hermès, a bolsa é feita com apenas um corte de couro, que não pode conter nenhuma imperfeição.De pele de bezerro, couro natural ou de avestruz – e internamente forrada com couro da exata cor da parte exterior.
– São feitos apenas 5 exemplares por semana na cidade de Pantin, perto de Paris
– Não encontra-se nas prateleiras de nenhuma loja, é feita apenas sob encomenda. A lista de espera pode chegar a 3 anos


Baguette
– A Fendi foi criada em 1925, em Roma, pelo casal Edoardo e Adele Fendi.
– A bolsa Baguette foi criada em 1997, pela diretora criativa Silvia Fendi.
– Foram feitas mais de 600 versões, com os mais diversos materiais.

Anúncios

Fabricação da Bolsa Miss Dior

28 fev

A bolsa Miss Dior é feita à mão nos ateliês da marca, utilizando técnicas tradicionais com o uso de moldes de madeira, um artesão leva um dia de trabalho para fabricar essa bolsa que está virando um ícone para marca como é o caso do modelo Lady Dior.
Esse vídeo mostra o processo da fabricação da bolsa