Moda no Brasil : Criadores contemporâneos e memórias

19 ago

Imagem

A exposição está dividida em dez núcleos que fazem um passeio pela história da moda brasileira O primeiro deles é Criadores Contemporâneos, composto por vinte looks considerados projetos de ponta da criatividade dos estilistas presentes na mostra. A escolha foi baseada na projeção nacional e internacional do profissional, o percurso da produção desenvolvida no Brasil e a visibilidade comercial nos últimos 10 anos. Estão representados no espaço: Alexandre Herchcovitch, André Lima, Carlos Miele, Clô Orozco, Dudu Bertholini e Rita Camparato (Neon), Fause Haten, Gloria Coelho, Isabela Capeto, Jefferson Kulig, Jum Nakao, Karlla Girotto, Lenny Niemeyer, Lino Villaventura, Lorenzo Merlino, Marcelo Sommer, Martha Medeiros, Reinaldo Lourenço, Ronaldo Fraga, Samuel Cirnansck e Walter Rodrigues.

 

O segundo núcleo, Pau-Brasil, faz uma introdução sobre a relação do Brasil com a ornamentação corporal. O espaço conta com trabalhos da artista Maria Lúcia Barbosa que resgatam materiais e técnicas indígenas junto à joalheria contemporânea.

 

Estão expostas em Publicações revistas, encartes e folhetos com ilustrações sobre moda que foram, no século XIX e em grande parte do século XX, os únicos meios pelos quais as informações sobre esse tema chegavam à população. O Jardim das Damas, de Portugal, e inúmeras publicações brasileiras, como Espelho Diamantino, Manequim, O Cruzeiro, Jornal das Damas e A Cigarra são alguns exemplos.

 

O bloco Indústria e Comércio é dedicado a dois setores importantes no percurso da moda no Brasil: a indústria têxtil e o comércio, que têm grande presença no Brasil desde o século XIX. Exemplos: Indústrias Matarazzo, Alpargatas, Santistas, assim como um grande número de confecções e comércios que vão desde lojas de ruas, butiques, grandes magazines até os shopping centers.

 

Poderão ser apreciados, no espaço, tecidos e propagandas em publicações,além de um vestido da casa Madame Rosita, da década de 1970, e um macacão da Casa Vogue, da década de 1960.

 

Em Feiras e Desfiles estão reunidas fotos de desfiles, reproduções de publicações, encartes, catálogos, convites, entre outros, de eventos como feiras da indústria têxtil (Fenit, Nacional de Tecelagem, Moda-Rio, entre outras); desfiles (Mappin, Cruzeiros Moda, Janeiro Fashion Show, Phytoervas, Morumbi Fashion, SPFW etc.); agrupações de estilistas (Grupo Moda-Rio, Núcleo Moda-São Paulo, entre outras); Associação de Trabalhadores da Indústria Têxtil e Moda (ATESP, Aambra, Abemoda etc.).

 

O núcleo apresenta, ainda, um vestido assinado pela Casa Rhodia, centro de estudos de estilismo criado na década de 1980 pela multinacional francesa de mesmo nome.

 

O núcleo Modistas se concentra nas anônimas-satélites e modistas do século XIX. Vestidos, manequins, ferro de passar, máquina de costura, caixas com material de costura, além de manuais e publicações, poderão ser apreciados pelo visitante.

 

Entre os anos 1950 e 1980, surgiram no Brasil criadores de moda que a princípio se dedicavam exclusivamente às roupas sob medida. Conhecidos como costureiros, foram as primeiras celebridades relacionadas ao universo desse segmento. Nomes como Clodovil Hernandes, Guilherme Guimarães, Dener, José Gayegos, José Nunes, Markito, Ronaldo Esper, Rui Spohr e Zuzu Angel estão presentes no núcleo Costureiros.

 

O espaço denominado Formação Profissional relembra os primeiros cursos e métodos autorais de corte e costura até chegar ao final do século XX, quando surgem as faculdades e cursos universitários de moda. Fotos em sala de aula e de exposições realizadas na FAAP, como Papiers à la Mode, em 2008, fazem parte desse núcleo.

 

O bloco Novíssimos apresenta trabalhos da nova geração de estilistas, alguns ainda em curso e outros recém-formados, que revelam seus estilos e beleza. São eles: Adriana Tristão, da FAAP, que venceu o concurso FAAP Moda e o Prêmio Criativa Novos Estilistas; Ana Paula Soares, do SENAC; Augusto Ribeiro e Claudiana Cardoso, da FMU; Elisa Quinteros, da Santa Marcelina; Kledir Salgado, da USP; Mariana Simoni e Thais Storino, da Anhembi Morumbi – além de Mauricio Somenzari, da FAAP, também vencedor do concurso FAAP Moda.

 

Em A Cara do Brasil, os produtos brasileiros estão destacados graças a sua repercussão internacional. O visitante poderá conferir modelos de jeans e de biquínis de grandes marcas brasileiras. No espaço, cinquenta pares das “legítimas” Havaianas celebram os 50 anos da marca.

Imagem

Data: De 12 de agosto a 30 de setembro de 2012

Horário: Terça a sexta, das 10h às 20h
Sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h
(Fechado às segundas-feiras, inclusive quando feriado)

Local: MAB-FAAP – Sala Annie Penteado

Endereço: Rua Alagoas, 903 – Higienópolis

Informações:(11) 3662-7198
Visitas educativas:(11) 3662-7200

Entrada gratuita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: